segunda-feira, 10 de julho de 2017

Vila Flor

Outrora fora rica e muito importante Vila
D. Dinis criou este conselho de Vila Flor
Do toponímico de Póvoa d´Além Sabor
E do genitivo do hipocorístico de Atila.


Vila Flor teve homens de grande prestígio 
Onde há marcas de povoamento Romano
Aqui encontraram uma moeda de Trajano
Com expulsão judaica causoiu-lhe prejuíso 
.

Tem 267 km2, 19 freguesias e  alguns lugares
Benlhevai, Carvalho de Egas, Freixiel, Lodões
Mourão, Nabo, Roios, Trindade, Assares.


Santa Lomba da Vila riça, Seixo, Candoso
Vale Torno, Vilarinho dos Azenhas, Samões
Vila Flor, Vilas Boas, Sampaio, Vale Frechoso


Casal de gerontos unidos e poupados

Um jovem está a comer uma sande no Mc Donald's em
 Lisboa na mesa ao lado, sentou-se um casal octogenário.
O jovem notou que o casal pediu apenas uma refeição:
 um hambúrguer, uma porção de batatas fritas e um
refrigerante, com um copo extra vazio.
Curioso, ele ficou observando o casal. O senhor
gentilmente dividiu o hambúrguer ao meio, contou as
batatas fritas, uma por uma, e dizia "uma para ti,
uma para mim". Então ele despejou metade do
 refrigerante no copo vazio e entregou a ela.
Então o homem começou a comer. Enquanto isso, sua
 esposa  observava-o. Ela nem sequer tocou na sua
parte da refeição.
 Comovido com a cena, o jovem Leafar foi a ter com eles
 e disse que poderia pagar-lhe  uma refeição a mais para
 eles, ao invés de dividirem somente uma só pelos dois..
Gentilmente, o senhor disse: "Oh, não, não se preocupe
 meu jovem. Estamos casados há 65 anos e fazemos 
sempre assim. Ela espera que eu coma para lhe dar a 
dentadura que compartilhamos desde dos 70 de idade!

Asneira elogiosa



Esta história verdeira veio parar à minha 
caixa de correio electrónico, através de 
um amigo, e decidi partilhá-la no meu
blogue.
"È uma das histórias judiciais que ficaram
mais célebres, na primeira metade do 
século transacto.Teve a ver com a defesa de um 
arguido que era acusado de chamar "filho 
da puta" ao ofendido, expressão que, na 
altura, era considerada altamente ofensiva.
Nas suas alegações, o escritor e advogado
Ramada Curto começou por chamar a atenção
do juiz para o facto de muitas vezes
se utiliza esta expressão em termos
elogiosos: «Grande filho da puta, és o melhor
de todos!», ou carinhosos: «Dá cá um abraço,
meu grande filho da puta!», tendo concluído
da seguinte forma:
«E até aposto que, neste momento, V.Exa. está 
pensar o seguinte: "Olhem lá do que este 
filho da puta não se havia de ter lembrado só 
para safar o seu cliente!"
Chegada a hora da sentença, o juiz vira-se 
para réu e diz :
«O senhor está absolvido, mas bem pode 
agradecer ao filho da puta do seu advogado!»"