quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Poesia com palavras parónimas

Quando algo vai acontecer está iminente
Se vai trabalhar noutro país é um emigrante
Se for um homem alto e distinto é eminente
Aquele que labora no estrangeiro é imigrante

Estes vocábulos imbróglios causam engulhos
Próprios de linguagem traiçoeira e ratona
O aquista que imerge na água dá mergulhos
O banhista que emerge nada mesmo á tona

Um homem perfeito é simpático um senhor
Que pode ser filantropo, artista de concertos
Um indivíduo prefeito é autarca, governador
Que chefia organiza e manda fazer consertos

Com tudo isto, cumprimento meus internautas
Neste acervo com palavras parónimas à toa
Medindo o comprimento dos versos sem faltas
Sem ser insolente, acerbo para qualquer pessoa

Sem comentários:

Enviar um comentário